Make your own free website on Tripod.com

 

 

 

Quer o porquinho seja para um adulto quer seja para uma criança, é importante que seja o próprio a escolher. Trata-se de um animal e não de uma boneca ou carrinho que a criança porá de parte se não gostar!!! A possibilidade de escolher o animal que a vai acompanhar ajudará a construir, logo de início, fortes laços.

      Acima de tudo é importante que possa tocar o porquinho que mais o atraiu de entre todos e ver a química entre os dois.

Quantos e de que sexo???

 

Dois animais são preferíves a um. Contudo, é preciso ter muito cuidado na escolha do par já que a última coisa que deseja é ter porquinhos a multiplicarem-se sem ter pessoas a quem os dar e que tratem deles tão bem como você! Mesmo nas lojas das animais podem não saber distinguir o sexo dos porquinhos por isso o melhor é que esteja preparado para fazer a distinção por si!

(Para mais fotos: http://cavyspirit.com/sexing.htm)

Para começar, e se está disposto a hospedar pelo menos dois porquinhos, duas fêmeas são o ideal uma vez que entram em conflito com menor facilidade que os machos. Ultimamente, com a passagem de muitos porquinhos para adopção por aqui reparei que as fêmeas grávidas tem tendência a ficar mais "irritadiças", tentando manter outras fêmeas longe de si, o que se pode tornar complicado numa gaiola pequena. Apesar de geralmente a introdução de duas fêmeas bebés correr bem, o mesmo pode não acontecer com fêmeas adultas. É preciso ver que também eles têm os seus feitios e personalidades que podem simplesmente não ser compatíveis.

Também é possível manter dois machos juntos (NUNCA mais que dois) mas torna-se necessário mais espaço para que estes possam conviver sem andar sempre a pisar um no outro, e existe sempre a possibilidade de na fase de decisão da dominância (há sempre um porquinho chefe entre a manada) eles brigarem e deixarem de se entender. Se continua a preferir ter dois machos, o fundamental é que pelo menos um deles seja pequeno, com 6 a 8 semanas no máximo, sendo o ideal adquirir dois irmãos ou porquinhos que tenham estado juntos desde que nasceram. A regra na manutenção de um par de machos é mantê-los afastados do cheiro de fêmeas e, por vezes, outros machos.

Pela minha experiência os machos são mais corajosos que as fêmeas, parecendo vencer mais facilmente os seus medos, mas as fêmeas têm para mim um encanto muito especial pela forma como o seu temperamento aparenta delicadeza. É engraçado que de cada vez que visito uma capoeira consigo muitas vezes distinguir o sexo pela maneira como os porquinhos se comportam quando os agarro: os machos refilam e fazem tudo por sair e as fêmeas deixam-se ficar, meio afundadas nas mãos!

 

 

Onde adquirir o meu porquinho?

 

Neste momento existem já bons criadores em Portugal, que têm bons exemplares das várias raças e os reproduzem com respeito. Pode ver alguns contactos na secção dos Links.

 

No entanto existe já a oportunidade de adoptar animais carenciados (de carinho!) vindos de locais onde vivem em condições algo adversas, pelo que a adopção é já uma opção a considerar. É garantido o prazer de ver a entrega e confiança que um porquinho adoptado começa a depositar em nós depois de alguns tempos de carinho e bons cuidados. Descubra como adoptar na secção Adoptar.

 

Existe ainda a possibilidade de adquirir o seu animal numa loja, a opção que menos recomendo pelas más condições em que os animais se encontram na maioria das vezes. Para além disso muitas vezes os funcionários não sabem indicar o sexo do animal, podendo mesmo ser-lhe vendida uma fêmea grávida já que os animais são geralmente mantidos em conjunto, independentemente do sexo. O ideal seria desencorajar o comércio de animais em lojas, até porque com as despesas de alimentação e manutenção os principais lucros não derivam certamente da sua venda (só se se considerar que atraem a clientela).

Se mesmo assim optar por esta hipótese dirija-se a uma loja de animais em que estes sejam bem tratados e estejam em boas condições de saúde. É preciso desencorajar o sentimento da maior parte das lojas de que os animais acabam por ser vendidos seja como for, acabando o cliente, muitas vezes, por sofrer com a perda de animais que foram comprados já doentes.

Na secção dos Links pode encontrar o contacto da loja Zooexótico.

Este é saudável???

 

Para confirmar a saúde do animal que escolheu verifique:

Pêlo: Zonas (pequenas ou grandes) sem pêlo ou em que este é mais escasso podem ser indicativas de infestações fúngicas ou de parasitas, um problema bastante complicado de resolver. É também muito comum as lojas venderem porquinhos com piolhos; se percorrer o pêlo com os dedos, no sentido inverso ao do seu crescimento, poderá ver pequenos pontos alongados e esbranquiçados a deslocar-se ao longo deste. Para resolver este problema coloque uma gota de advantage (para gatos com menos de 4kg) na parte de trás de uma das orelhas do porquinho. 

Pele: verifique atrás das orelhas e na zona traseira, áreas que normalmente são afectadas pelas brigas, e procure feridas infectadas. Se encontrar apenas pequenas crostas ou cicatrizes que mostrem estar a sarar, este pode ser um ponto a favor do animal já que mostra que o sistema imunitário está a funcionar bem.

Nariz: seco e ausência de barulhos na respiração.

Olhos: devem estar brilhantes e sem sujidade.

 

 

Visite o álbum e deixe as suas fotos:
Free Photo Albums from Bravenet 

Último update: 7 de Março

®Os 3 Porquinhos 2004-6

Assine o Livro de Visitas:
Free Guestbook from Bravenet 
Marque a sua localização no Mapa: 
Free Guestmap from Bravenet