Make your own free website on Tripod.com

 

 

 

 

 

A História das Capoeiras

 

Porquinhos para adoptar? Porquê?

 

Infelizmente, em várias zonas do país os porquinhos-da-índia ainda são vistos como animais de capoeira, vivendo muitas vezes em barracões húmidos e sujos com galinhas, coelhos, cabras, ovelhas ou outros animais.

Têm fama de ser engraçados e é assim que vão parar ao quintal de alguém. A princípio 2 ou 3, rapidamente se transformam em 20 ou 30, uma cambada de seres gordos e comilões que, aparentemente, não servem para nada.

 

Afugentar os ratos - mito ou realidade?

 

Quando se pergunta a justificação da coexistência deles com outros animais que justificam o que comem pelo que produzem, é muitas vezes invocado o seu poder de afugentar os ratos e ratazanas.

Será que é mesmo assim?

Tendo já visitado várias capoeiras tenho argumentos contra e a favor. Já aconteceu levantar uma caixa usada como esconderijo pelos porquinhos e vê-los a dormir com ratos pequenos. Também já aconteceu ver ratos a passear pelas capoeiras, entre os porquinhos. Paralelamente, sei de porquinhos de estimação que ficam aterrorizados quando vêem um hamster a entrar nos seus domínios.

Contudo, a diferença que vi entre o estado anterior e posterior a ter tirado os porquinhos existentes em certa capoeira pode justificar este mito. Nunca eram vistos ratos por ali até ao dia em que os porquinhos foram para um melhor destino... foi aí que as ratazanas se começaram a fazer ver.

 

Porquinhos - receita para um petisco

 

Já pensou o que sentiria se alguém lhe quisesse dar uma receita para fazer do seu porquinho um petisco?

Infelizmente ainda há quem os considere uma entrada da ementa e justifique assim a sua existência.

Esperemos que com o tempo cada vez menos pessoas façam ou sequer pensem nisso.

 

Das capoeiras até nossa casa

 

Como consequência da sua fraca utilidade em comparação com os seus companheiros de capoeira, muitas pessoas acabam por querer livrar-se deles: ou por comerem demais, ou por se terem multiplicado excessivamente, ou porque não parecem servir para nada.

Nalguns casos as pessoas optam por desfazer-se deles, mas noutros eles acabam por morrer, muitas vezes sem uma razão aparente para a morte de uma população inteira.

O nosso objectivo é tentar que o maior número possível destes porquinhos possam abandonar as condições miseráveis em que vivem, sendo realojados com pessoas responsáveis que tenham como única intenção proporcionar-lhes amor e um lar protegido.

 

Se escolheu adoptar clique aqui para ver quem o espera

 

NOTA: Apesar de tudo o que aqui é dito, é importante salientar que até à data conheço duas excepções a esta regra, sendo que os responsáveis por essas duas capoeiras gostam realmente dos seus porquinhos, preocupando-se com o seu bem-estar e não esperando nada em troca.

Ocasionalmente cedem porquinhos para emparelhar com algum(a) porquinho/a oriundo/a de outra capoeira que necessita de par.

Visite o álbum e deixe as suas fotos:
Free Photo Albums from Bravenet 

Último update: 30 de Janeiro

®Os 3 Porquinhos 2004

Assine o Livro de Visitas:
Free Guestbook from Bravenet 
Marque a sua localização no Mapa: 
Free Guestmap from Bravenet